Preservação da Fertilidade

A preservação da fertilidade consiste no congelamento de óvulos, sêmen ou embriões para adiar a reprodução seja por opção ou no caso de doenças ou tratamentos que podem prejudicar a produção dos gametas reprodutivos.

Antes se incentivava o congelamento de embriões por terem maiores taxas de gestações porém com a técnica de vitrificação (congelamento ultra-rápido) é possível recuperar cerca de 90% dos óvulos congelados e o sêmen também é preservado no descongelamento, permitindo maior liberdade dos indivíduos em congelarem seus próprios gametas sem a dependência do parceiro, como no caso dos embriões.

Homens e mulheres com diagnósticos de câncer devem ser orientados por seus oncologistas dos riscos de infertilidade pelo tratamento antes de iniciá-lo e encaminhados a um médico especialista em reprodução humana para realizar a preservação dos gametas. A coleta de sêmen é feita em bancos de sêmen e a estimulação ovariana e captação de óvulos pode iniciar em qualquer momento do ciclo menstrual e dura em torno de duas semanas, não atrasando o início do tratamento oncológico.

Preservação-da-Fertilidade

Mulheres com diagnóstico de cistos ovarianos, endometriomas ou outras alterações que necessitem de cirurgia com manipulação dos ovários também devem ser avaliadas em conjunto com um médico especialista em reprodução humana para indicar o congelamento prévio de óvulos ou até de tecido ovariano conforme a necessidade.

Cirurgias nos ovários podem reduzir drasticamente o número de óvulos e reduzir as chances de gravidez natural ou até com tratamentos de reprodução assistida após o procedimento cirúrgico.

Existem também doenças genéticas como a síndrome do X frágil que aumenta o risco de menopausa precoce, sendo importante a preservação de óvulos mais cedo que as mulheres em geral.

img34

Os tratamentos para a preservação de óvulos maduros e embriões são realizados pela de FIV em diferentes fases:

  • Estimulação ovariana com hormônios sintéticos
  • Captação de óvulos maduros que serão vitrificados para a preservação de óvulos
  • Ou serão fertilizados com os espermatozóides
  • Embriões formados serão congelados em D3 ou D5/6

Quando a pessoa ou o casal decide engravidar serão descongelados os óvulos e fertilizados in vitro para formarem os embriões ou serão descongelados os embriões. E estes serão transferido pro útero previamente preparado.

Existe também a técnica de congelamento de tecido ovariano, mas ainda é considerada experimental, em que se retira cirurgicamente um pedaço do ovário e congela para uso no futuro.

É importante lembrar que o congelamento de gametas ou até embriões não garantem a gravidez assim como qualquer tratamento de reprodução assistida mas aumenta as chances de engravidar.

Entre em Contato

Rolar para cima